Crianças

EXPANSOR PALATINO: criando espaço para seus dentes

O QUE É UM EXPANSOR?

Untitled

Qualquer tipo de aparelho, móvel ou fixo, que promova a abertura da arcada é chamado de expansor. Sua função é criar mais espaço para que todos os seus dentes caibam alinhados na arcada. Os expansores podem ser fixos ou móveis, com acrílico ou sem acrílico, mas o que todos possuem em comum é um parafuso que promove a expansão. Quando este parafuso é aberto através de um orifício que possui, causa o alargamento do aparelho que, encaixado nos dentes, força a abertura da arcada.

A escolha do tipo de aparelho a ser utilizado é determinada pelo ortodontista, de acordo com as necessidades de cada caso.

TIPOS DE EXPANSOR:

expansor móvelexpansor fixo

COMO AGE O EXPANSOR FIXO OU RÁPIDO:

O maxilar superior (maxila) é composto de duas metades ósseas que formam o palato (céu da boca), e fusionam logo após a puberdade (17-18 anos) tornando-se um osso só. O expansor rápido (ou fixo), age separando estas duas metades (enquanto elas não estiverem fusionadas), alargando o palato e criando o espaço que precisamos na arcada superior.

RPE MAXILLA

O expansor é utilizado até que seja obtida a quantidade desejada de espaço, determinada pelo ortodontista através do estudo detalhado da documentação ortodôntica.

É DESCONFORTÁVEL?

Pode levar alguns dias para se acostumar com o expansor. Mastigar, engolir e falar pode parecer estranho, e os dentes podem ficar sensíveis; tudo isto é normal. Para aliviar o desconforto dos dentes, pode-se tomar um analgésico comum, o mesmo usado para dor de cabeça. Após alguns dias surgirá um espaço entre os dentes da frente. Isto é sinal que o aparelho está funcionando! Mas não precisa se preocupar com o espaço, os dentes se encarregarão de fechá-lo naturalmente.

RPE PICS BEFORE AFTER

 

 

Crianças

O tratamento infantil e suas fases

A idade ideal para a primeira avaliação – 7 anos

Smiling Girl with Hands Covered in Paint
O tratamento ortodôntico pode ser iniciado em qualquer idade. Porém, muitos problemas são corrigidos com mais facilidade e rapidez se detectados precocemente, antes que o crescimento e desenvolvimento dos dentes e da face tenha diminuído ou cessado.  A Associação Americana de Ortodontia (AAO) recomenda que toda a criança visite o Ortodontista pelo menos uma vez aos sete anos de idade, ou mais cedo se algum problema for detectado pelos pais, dentista da família ou pediatra.

Por que aos 7? Nesta idade, os primeiros molares permanentes e incisivos superiores e inferiores (ver figura), geralmente já estão presentes na boca. Neste momento, mordidas cruzadas, dentes fora de posição (apinhamentos) e outros problemas podem ser melhor avaliados e tratados.

1/2 - incisivos permanentes 3 - primeiros molares permanentes * - dentes de leite

 

1/2 – incisivos permanentes
3- molares permanentes
* – dentes de leite

AS FASES DO TRATAMENTO ORTODÔNTICO INFANTIL:

      • PRIMEIRA FASE – TRATAMENTO 7-10 ANOS  
      • DESCANSO – período de contenção e acompanhamento
      • SEGUNDA FASE: TRATAMENTO NA ADOLESCÊNCIA (A PARTIR DOS 12 ANOS)

 

 

PRIMEIRA FASE – TRATAMENTO 7-10 ANOS

"A Associação Americana de Ortodontia recomenda que toda a criança de 7 anos tenha sua primeira avaliação ortodôntica."

“A Associação Americana de Ortodontia recomenda que toda a criança de 7 anos tenha sua primeira avaliação ortodôntica.”

O objetivo é realizar um tratamento preventivo, que facilita e encurta o tratamento ortodôntico com aparelhos fixos na adolescência.

Os problemas mais comuns tratados nesta fase são:
– falta de espaço para os dentes permanentes
posicionamento inadequado dos maxilares
hábitos nocivos ao desenvolvimento da face(respiração pela boca, sucção do dedo e problemas na fala),
– dentes mal posicionados
– mordidas cruzadas

É nesta fase que são utilizados os aparelhos ortopédicos (móveis ou fixos) para a correção.

Salvo raras exceções, este tipo de tratamento deve durar em média de 12 a 18 meses no máximo

ALGUNS PROBLEMAS DENTÁRIOS COMUNS NAS CRIANÇAS DESTA FAIXA ETÁRIA

Untitled

Os problemas acima podem ou não vir acompanhados de algum hábito, como respirar pela boca, chupar o dedo ou roer unhas. É nesta fase que são utilizados os aparelhos ortopédicos (móveis ou fixos), que guiam o desenvolvimento da face e dos dentes permanentes que estão nascendo e eliminam estes hábitos que são nocivos e impedem o desenvolvimento correto dos maxilares.

FASE DE DESCANSO

É um intervalo entre as duas fases do tratamento, e pode durar de 6 meses a 2 anos, dependendo do estágio da troca em que a criança se encontra.
* Durante esta fase iremos:
– aguardar a finalização da troca dos dentes de leite pelos permanentes
– acompanhar o crescimento e desenvolvimento

As consultas durante este período são bem espaçadas, geralmente de 6 em 6 meses, somente para o acompanhamento. O uso de um aparelho de contenção nesta fase não é obrigatório; depende muito de cada caso.

Quando a criança estiver com todos ou quase todos os dentes permanentes presentes (por volta dos 11-12 anos), iremos pedir uma nova documentação ortodôntica e avaliaremos a necessidade ou não de prosseguir o tratamento com aparelhos fixos.

 

SEGUNDA FASE DO TRATAMENTO (ADOLESCÊNCIA)

Smiling Patient Wearing Braces

É a continuação do tratamento ortodôntico utilizandno aparelhos fixos. Esta fase é realizada durante a adolescência, preferencialmente quando todos ou quase todos os dentes permanentes estiverem presentes na boca. Isto ocorre em média por volta dos 11/12 anos nas meninas e 12/13 anos nos meninos.
O tempo de tratamento dura em geral de 24-30 meses

Neste período, quase todos os problemas ortodônticos podem ser tratados. Com a cooperação do paciente, o ortodontista pode movimentar os dentes e guiar o desenvolvimento dos maxilares resultando num sorriso agradável e uma face harmônica.