Adolescentes

Adolescência: a fase perfeita para os aparelhos fixos

Adolescente

A maior parte dos tratamentos ortodônticos é realizada durante a adolescência.  Isto porque a adolescência é marcada por um “surto” de crescimento que culmina com o estirão; considerado o divisor de águas entre a infância e a adolescência.

O surto de crescimento pode ser notado por algumas características físicas marcantes como:
* amadurecimento do rosto
* muito ganho em altura num curto espaço de tempo (estirão – menos de um ano)
* aparecimento de características sexuais secundárias (pêlos, engrossamento da voz, menstruação, etc….)
Este período é crucial para a ortodontia, pois permite a realização de correções efetivas e permanentes na estética e função oro-facial, não conseguidas em nenhuma outra fase do crescimento.

Copy of Copy of carpal IPRO

“Mapa da ossoficação dos ossos da mão.”

curva crescimento IPRO

“Curva de crescimento puberal: a parte mais alta corresponde ao surto de crescimento.”

 

 

 

 

 

Esta “janela” de crescimento tem um período de duração muito curto, e varia de pessoa para pessoa. Seu início, pico e fim são determinados pela análise dos estágios da ossificação dos ossos da mão e punho, visualizados através de uma radiografia, conhecida como análise carpal. Há casos, como nos tratamentos cirúrgicos, onde esta análise é o fator determinante para a realização do tratamento na adolescência ou numa idade mais avançada, após o término do crescimento.

Conheça as idades estimadas de surto de crescimento:

Nas meninas
início:    10-11 anos
pico:     12-13 anos
término: 16-17 anos
Nos meninos
início:    11-12 anos
pico:     13-24 anos
término: 17-18 anos

O tratamento ortodôntico em adolescentes deve ser iniciado preferencialmente, quando todos ou quase todos os dentes permanentes estão presentes na boca, e próximo ao surto de crescimento, obtendo-se resultados efetivos e permanentes, num curto espaço de tempo. Com uma boa cooperação do paciente, o tempo de tratamento deve durar geralmente entre 24-30 meses.